Topo
Blog do Brasilianismo

Blog do Brasilianismo

Macron caiu na 'histeria' de Bolsonaro sobre Amazônia, diz Washington Post

Daniel Buarque

29/08/2019 04h41

Após mais de uma semana de ataques públicos e trocas de insultos, está na hora de a diplomacia voltar a funcionar e buscar o equilíbrio nas negociações entre o Brasil e o resto do mundo para tentar salvar a Amazônia. Este argumento apaziguador é defendido por um editorial publicado pelo jornal americano The Washington Post.

Segundo o texto de opinião da publicação, no meio da discussão, a disputa política criou barreiras a propostas contra o fogo na floresta –e ambos os lados erraram.

"O presidente brasileiro frequentemente acusa aqueles preocupados com o destino da Amazônia de colonialismo. Infelizmente, Macron caiu no jogo de histeria de Bolsonaro ao enfatizar o interesse de outras nações no futuro da Amazônia", diz o Post.

Para o jornal, o truque para levar adiante uma parceria pela proteção da Amazônia será convencer o atual governo brasileiro a agir "sem cruzar a extrema sensibilidade de Bolsonaro a qualquer insulto percebido à soberania do Brasil".

O argumento do Post se coloca como contraponto a um movimento que pode ser percebido na imprensa internacional nas últimas semanas. Ao responsabilizar Bolsonaro pelos incêndios e criticá-lo por demonstrar desprezo pelo ambiente, muitos analistas estrangeiros (e o próprio presidente francês) começam a sugerir discutir a soberania do território em chamas. Esse movimento é perigoso para a política internacional como um todo, e acaba alimentando ainda mais o argumento do governo sobre interesses internacionais pela Amazônia –criando um ciclo problemático que não ajuda a combater o fogo.

A proposta de busca de equilíbrio feita pelo jornal, portanto, faz sentido. A diplomacia bem balanceada e sem brigas pode ser a melhor forma de levar adiante as conversas sobre o incêndio na floresta. E o Brasil tem um papel a cumprir no processo.

"Bolsonaro deve parar de brigar e receber o dinheiro da ajuda, e deve acalmar as preocupações dos países doadores de que ele desviaria os recursos para os interesses agrícolas, o que levou a Alemanha e a Noruega a congelar a ajuda na floresta este ano. Enquanto isso, Macron e outros líderes mundiais devem estar dispostos a pagar mais –e a cuidar de que seu tom expresse preocupação, em vez de comando", avalia o Post.

Siga o blog Brasilianismo no Facebook para acompanhar as notícias sobre a imagem internacional do Brasil

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o Autor

Daniel Buarque vive em Londres, onde faz doutorado em relações internacionais pelo King's College London (em parceria com a USP). Jornalista e escritor, fez mestrado sobre a imagem internacional do país pelo Brazil Institute da mesma universidade inglesa. É autor do livro “Brazil, um país do presente - A imagem internacional do ‘país do futuro’” (Alameda Editorial) e do livreto “Brazil Now” da consultoria internacional Hall and Partners, além de outros quatro livros. Escreve regularmente para o UOL e para a Folha de S.Paulo, e trabalhou repórter do G1, do "Valor Econômico" e da própria Folha, além de ter sido editor-executivo do portal Terra e chefe de reportagem da rádio CBN em São Paulo.

Sobre o Blog

O Brasil é citado mais de 200 vezes por dia na mídia internacional. Essas reportagens e análises estrangeiras ajudam a formar o pensamento do resto do mundo a respeito do país, que tem se tornado mais conhecido e se consolidado como um ator global importante. Este blog busca compreender a imagem internacional do Brasil e a importância da reputação global do país a partir o monitoramento de tudo o que se fala sobre ele no resto do mundo, seja na mídia, na academia ou mesmo e conversas na rua. Notícias, comentários, análises, entrevistas e reportagens sobre o Brasil visto de fora.