PUBLICIDADE
Topo

'The Economist' entrevista Temer, diz que ele é sensato e defende reformas

Daniel Buarque

09/03/2017 16h51

'The Economist' entrevista Temer, diz que ele é sensato e defende reformas

O presidente Michel Temer acredita que a história vai vindicar seu governo, e a revista "The Economist" parece concordar.

Em sua edição mais recente, a publicação traz uma entrevista com Temer, e indica que apesar de ele ter se tornado presidente "por acaso", a aprovação das reformas propostas por ele podem fazer com que ele seja visto como um governante muito sensato.

"Michel Temer prefere ser impopular a ser populista", diz a revista.

O texto começa explicando que os índices de popularidades de Temer são baixos, e que ele é considerado ilegítimo e chamado de golpista por parte da sociedade que critica o impeachment de Dilma Rousseff.

Ainda assim, diz a publicação, ele defende a democracia ao permitir protestos contra seu governo, e está levando adiante reformas políticas que, em suas palavras, vão colocar o país "de volta ao rumo certo", como a PEC do Teto e a reforma da Previdência.

"Essas medidas vão ajudar a conter o aumento da grande dívida pública brasileira, uma das maiores ameaças à prosperidade no longo prazo", diz a revista.

A "Economist" continua o texto elogioso dizendo que Temer quer "reformar o sistema político disfuncional do Brasil", diminuindo o número de partidos e alterando o sistema de eleição do Congresso.

A revista vem defendendo as reformas econômicas propostas pelo governo Temer desde o impeachment de Dilma. Nas últimas semanas, uma reportagem tratava especificamente da Previdência brasileira e dava tom apocalíptico à necessidade de reformas.

O tom da revista condiz com a linha editorial dela. Ao longo das décadas, a "Economist" tem a tendência de alternar momentos de expectativa com críticas sempre que o modelo da política econômica do governo brasileiro se aproxima ou se afasta dos ideais "pró-mercado", segundo a pesquisa de doutorado da socióloga Camila Maria Risso Sales.

Apesar de ter criticado o processo que derrubou Dilma e o sistema político brasileiro como um todo, a revista mudou a avaliação sobre o Brasil quando a política econômica do governo mudou.

"A visão da 'Economist' é mais positiva sobre o Brasil se a política econômica do país se aproxima mais do viés liberal", disse Sales em entrevista ao blog Brasilianismo.

Siga o blog Brasilianismo no Facebook para acompanhar as notícias sobre a imagem internacional do Brasil

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o Autor

Daniel Buarque vive em Londres, onde faz doutorado em relações internacionais pelo King's College London (em parceria com a USP). Jornalista e escritor, fez mestrado sobre a imagem internacional do país pelo Brazil Institute da mesma universidade inglesa. É autor do livro “Brazil, um país do presente - A imagem internacional do ‘país do futuro’” (Alameda Editorial) e do livreto “Brazil Now” da consultoria internacional Hall and Partners, além de outros quatro livros. Escreve regularmente para o UOL e para a Folha de S.Paulo, e trabalhou repórter do G1, do "Valor Econômico" e da própria Folha, além de ter sido editor-executivo do portal Terra e chefe de reportagem da rádio CBN em São Paulo.

Sobre o Blog

O Brasil é citado mais de 200 vezes por dia na mídia internacional. Essas reportagens e análises estrangeiras ajudam a formar o pensamento do resto do mundo a respeito do país, que tem se tornado mais conhecido e se consolidado como um ator global importante. Este blog busca compreender a imagem internacional do Brasil e a importância da reputação global do país a partir o monitoramento de tudo o que se fala sobre ele no resto do mundo, seja na mídia, na academia ou mesmo e conversas na rua. Notícias, comentários, análises, entrevistas e reportagens sobre o Brasil visto de fora.