Topo
Blog do Brasilianismo

Blog do Brasilianismo

Pesquisa revela que notícias falsas favoreceram a eleição de Bolsonaro

Daniel Buarque

02/11/2019 09h26

Uma pesquisa acadêmica realizada neste ano na universidade de Swansea, no Reino Unido, comprovou que o compartilhamento de notícias falsas por redes sociais foi favorável à eleição de Jair Bolsonaro para a Presidência.

Segundo o estudo, cujos resultados foram divulgados pelo jornal The Guardian nesta semana, o presidente foi beneficiado pela maioria das fake news compartilhadas pelo WhatsApp no ​​Brasil durante as eleições.

A avaliação é resultado do mestrado em Jornalismo, Mídia e Globalização do pesquisador e jornalista Daniel Avelar. Em seu estudo, ele analisou uma amostra de 11.957 mensagens virais compartilhadas em 296 grupos no aplicativo.

O estudo descobriu que 42% das mensagens compartilhadas em grupos de direita continham informações consideradas falsas. Por outro lado, menos de 3% das mensagens em grupos de esquerda continham mentiras.

A amostra analisada foi coletada pelo WhatsApp Monitor, um banco de dados de conteúdo viral compartilhado em centenas de grupos focados no debate político.

"Os números sugerem que a disseminação de notícias falsas era altamente assimétrica, respondendo por grande parte do conteúdo divulgado pelos apoiadores de Bolsonaro no WhatsApp", escreveu Avelar sobre a pesquisa, no Guardian.

Segundo Avelar, as notícias falsas compartilhadas no WhatsApp se enquadravam em quatro categorias: denúncias de fraudes eleitorais; informações enganosas sobre o atentado contra Bolsonaro; ataques ao sistema político e à mídia; e ataques contra políticos e ativistas de esquerda.

No mês passado, o WhatsApp admitiu publicamente o uso de envios maciços de mensagens, com sistemas automatizados contratados de empresas, durante a eleição presidencial no Brasil.

A divulgação de notícias falsas pela internet também é tema de uma Comissão Parlamentar Mista de Inquérito das Fake News.

"Em minha pesquisa, encontrei evidências sugerindo que os eleitores que acessavam exclusivamente conteúdo pró-Bolsonaro no WhatsApp tinham até 15 vezes mais chances de serem expostos a informações erradas do que outros usuários antes da votação", disse Avelar em um texto publicado pelo site Poynter.

Siga o blog Brasilianismo no Facebook para acompanhar as notícias sobre a imagem internacional do Brasil

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o Autor

Daniel Buarque vive em Londres, onde faz doutorado em relações internacionais pelo King's College London (em parceria com a USP). Jornalista e escritor, fez mestrado sobre a imagem internacional do país pelo Brazil Institute da mesma universidade inglesa. É autor do livro “Brazil, um país do presente - A imagem internacional do ‘país do futuro’” (Alameda Editorial) e do livreto “Brazil Now” da consultoria internacional Hall and Partners, além de outros quatro livros. Escreve regularmente para o UOL e para a Folha de S.Paulo, e trabalhou repórter do G1, do "Valor Econômico" e da própria Folha, além de ter sido editor-executivo do portal Terra e chefe de reportagem da rádio CBN em São Paulo.

Sobre o Blog

O Brasil é citado mais de 200 vezes por dia na mídia internacional. Essas reportagens e análises estrangeiras ajudam a formar o pensamento do resto do mundo a respeito do país, que tem se tornado mais conhecido e se consolidado como um ator global importante. Este blog busca compreender a imagem internacional do Brasil e a importância da reputação global do país a partir o monitoramento de tudo o que se fala sobre ele no resto do mundo, seja na mídia, na academia ou mesmo e conversas na rua. Notícias, comentários, análises, entrevistas e reportagens sobre o Brasil visto de fora.