PUBLICIDADE
Topo

Ato a favor de Bolsonaro pode deixá-lo isolado, diz professor de Harvard

Daniel Buarque

24/05/2019 07h57

As manifestações convocadas em apoio ao governo de Jair Bolsonaro para o domingo podem ter o efeito contrário ao esperado pelo presidente, deixando-o ainda mais isolado politicamente. A avaliação é do professor de ciência política de Harvard Steven Levitsky.

Em entrevista publicada pelo jornal britânico The Guardian em reportagem sobre os atos convocados, Levitsky disse não se surpreender que a dificuldade em formar coalizões no Congresso levasse Bolsonaro a atacar o establishment político do Brasil com "apelos demagógicos às massas".

"Autocratas –e acho que podemos chamar Bolsonaro de um líder bastante autocrático– gostam de governar unilateralmente, e o Brasil é difícil de governar unilateralmente", explicou.

Levitsky é coautor do livro "Como as Democracias Morrem" (Zahar). Segundo ele, o fato de a popularidade de Bolsonaro estar em queda indica que a tática de apelo às massas não deve funcionar. "Parece um esforço muito arriscado para Bolsonaro. É mais provável que termine em seu isolamento", disse.

Para o professor de Harvard, os erros de Bolsonaro e a queda da sua popularidade podem ser bons para a democracia brasileira. "É sempre melhor ter um autocrata inepto e impopular no poder do que um autocrata talentoso e popular."

A reportagem do Guardian sobre as manifestações convocadas em apoio ao presidente também cita a pesquisadora Monica de Bolle, diretora de estudos latino-americanos da Universidade Johns Hopkins. Segundo ela, a situação do Brasil atualmente revela a crescente insatisfação entre os eleitores de Bolsonaro com o governo. "Eles só veem que nada funciona… Se achamos que [Donald] Trump é despreparado para governar, Bolsonaro é 100 vezes mais", disse.

Siga o blog Brasilianismo no Facebook para acompanhar as notícias sobre a imagem internacional do Brasil

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o Autor

Daniel Buarque vive em Londres, onde faz doutorado em relações internacionais pelo King's College London (em parceria com a USP). Jornalista e escritor, fez mestrado sobre a imagem internacional do país pelo Brazil Institute da mesma universidade inglesa. É autor do livro “Brazil, um país do presente - A imagem internacional do ‘país do futuro’” (Alameda Editorial) e do livreto “Brazil Now” da consultoria internacional Hall and Partners, além de outros quatro livros. Escreve regularmente para o UOL e para a Folha de S.Paulo, e trabalhou repórter do G1, do "Valor Econômico" e da própria Folha, além de ter sido editor-executivo do portal Terra e chefe de reportagem da rádio CBN em São Paulo.

Sobre o Blog

O Brasil é citado mais de 200 vezes por dia na mídia internacional. Essas reportagens e análises estrangeiras ajudam a formar o pensamento do resto do mundo a respeito do país, que tem se tornado mais conhecido e se consolidado como um ator global importante. Este blog busca compreender a imagem internacional do Brasil e a importância da reputação global do país a partir o monitoramento de tudo o que se fala sobre ele no resto do mundo, seja na mídia, na academia ou mesmo e conversas na rua. Notícias, comentários, análises, entrevistas e reportagens sobre o Brasil visto de fora.