PUBLICIDADE
Topo

Em duro editorial, The Guardian critica corte em ciências humanas do Brasil

Daniel Buarque

01/05/2019 05h02

"Humanos precisam de ciências humanas", diz o artigo de opinião do jornal britânico. Texto chama Bolsonaro de "autoritário e populista" e diz que a proposta de reduzir financiamento de sociologia e filosofia é um "ataque intelectual".

O jornal britânico The Guardian publicou nesta semana um duro artigo editorial criticando as propostas do presidente Jair Bolsonaro de rever gastos da educação brasileira com ciências humanas. Segundo a publicação, o anúncio de que o governo está considerando reduzir o financiamento do ensino superior de filosofia e sociologia é um problema sério e vai prejudicar o Brasil e o funcionamento da sua democracia.

"Os princípios da democracia liberal são ameaçados por fraudes, mas também por algumas formas de ataque intelectual. Se eles devem ser defendidos e sua prática melhorada, precisamos de mais filósofos e sociólogos. São os assuntos de uso menos óbvio que podem ser de valor final", defende o jornal.

O texto critica duramente a postura política de Bolsonaro, a quem se refere como "autoritário e populista" responsável por "crimes" que podem afetar o mundo inteiro, como o "ataque à Floresta Amazônica". Segundo o jornal, essa postura sobre a educação afeta apenas o Brasil, mas se alinha a um posicionamento tradicional de governos autoritários que visam reduzir o pensamento crítico da sociedade.

"A sociologia e a filosofia são assuntos que parecem aos seus inimigos não produzir nada além de desempregados indecentes, fluentes em sofismas e subversões", diz o editorial. "Autoritários promovem uma sociedade rígida na qual só há espaço para alguns guias e filósofos no topo. Eles precisam saber o que há para saber sobre a humanidade e a sociedade, mas todos os outros precisam apenas conhecer seu lugar", critica o Guardian. Movimentos contra o autoritarismo, por outro lado, "entendem filosofia e pensamento claro mais geralmente como uma ameaça às pretensões da autoridade e uma ferramenta para uma sociedade mais justa e melhor."

O Guardian diz ainda que a defesa que Bolsonaro faz de disciplinas que geram "retorno imediato" para o contribuinte se baseia em uma "visão grosseira" de que o ensino superior é meramente o servo dos mercados. Além disso, diz, ele está apenas dando "uma justificativa conveniente para sua motivação ideológica".

Siga o blog Brasilianismo no Facebook para acompanhar as notícias sobre a imagem internacional do Brasil

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o Autor

Daniel Buarque vive em Londres, onde faz doutorado em relações internacionais pelo King's College London (em parceria com a USP). Jornalista e escritor, fez mestrado sobre a imagem internacional do país pelo Brazil Institute da mesma universidade inglesa. É autor do livro “Brazil, um país do presente - A imagem internacional do ‘país do futuro’” (Alameda Editorial) e do livreto “Brazil Now” da consultoria internacional Hall and Partners, além de outros quatro livros. Escreve regularmente para o UOL e para a Folha de S.Paulo, e trabalhou repórter do G1, do "Valor Econômico" e da própria Folha, além de ter sido editor-executivo do portal Terra e chefe de reportagem da rádio CBN em São Paulo.

Sobre o Blog

O Brasil é citado mais de 200 vezes por dia na mídia internacional. Essas reportagens e análises estrangeiras ajudam a formar o pensamento do resto do mundo a respeito do país, que tem se tornado mais conhecido e se consolidado como um ator global importante. Este blog busca compreender a imagem internacional do Brasil e a importância da reputação global do país a partir o monitoramento de tudo o que se fala sobre ele no resto do mundo, seja na mídia, na academia ou mesmo e conversas na rua. Notícias, comentários, análises, entrevistas e reportagens sobre o Brasil visto de fora.