PUBLICIDADE
Topo

Judiciário perde credibilidade em momento crítico para democracia, diz NYT

Daniel Buarque

30/04/2019 04h24

A censura imposta pelo Supremo Tribunal Federal aos sites da revista Crusoé e O Antagonista por conta de textos sobre o ministro Dias Toffoli se tornou um símbolo da transformação do Judiciário brasileiro, segundo uma reportagem publicada no jornal norte-americano The New York Times. Antes ícone da luta contra a corrupção, a Justiça brasileira parece estar perdendo a capacidade de funcionar como poder moderador, um contrapeso ao governo, avalia o jornal.

Segundo a publicação, a mudança é um problema para o país porque ocorre "justamente quanto o país empossou um presidente de extrema direita, Jair Bolsonaro, que expressou desprezo por liberdades civis", diz, citando ataques do próprio presidente à imprensa.

O jornal relata como a Justiça brasileira ganhou apoio nacional no passado por conta da luta contra a corrupção, especialmente a Operação Lava Jato, mas explica que muitos brasileiros passaram agora a protestar contra decisões do STF que aparentam limitar o próprio combate à corrupção.

O comportamento do STF, e a censura imposta pela corte, "aumentam a crescente percepção de que alguns dos ministros do Supremo se veem como intocáveis", explica o jornal.

"O declínio da credibilidade do tribunal vem da percepção de que a lei é secundária para os juízes, e que eles estão usando seu poder para proteger a si mesmos e seus aliados do escrutínio –incluindo as pessoas que eles deveriam julgar. Ela não é vista como uma instituição imparcial", diz a reportagem.

Com a perda de credibilidade da Justiça, as decisões do STF podem passar a ter menos peso, diminuindo sua força no sistema de pesos e contrapesos que garante o funcionamento da democracia, indica o NYT.

Siga o blog Brasilianismo no Facebook para acompanhar as notícias sobre a imagem internacional do Brasil

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o Autor

Daniel Buarque vive em Londres, onde faz doutorado em relações internacionais pelo King's College London (em parceria com a USP). Jornalista e escritor, fez mestrado sobre a imagem internacional do país pelo Brazil Institute da mesma universidade inglesa. É autor do livro “Brazil, um país do presente - A imagem internacional do ‘país do futuro’” (Alameda Editorial) e do livreto “Brazil Now” da consultoria internacional Hall and Partners, além de outros quatro livros. Escreve regularmente para o UOL e para a Folha de S.Paulo, e trabalhou repórter do G1, do "Valor Econômico" e da própria Folha, além de ter sido editor-executivo do portal Terra e chefe de reportagem da rádio CBN em São Paulo.

Sobre o Blog

O Brasil é citado mais de 200 vezes por dia na mídia internacional. Essas reportagens e análises estrangeiras ajudam a formar o pensamento do resto do mundo a respeito do país, que tem se tornado mais conhecido e se consolidado como um ator global importante. Este blog busca compreender a imagem internacional do Brasil e a importância da reputação global do país a partir o monitoramento de tudo o que se fala sobre ele no resto do mundo, seja na mídia, na academia ou mesmo e conversas na rua. Notícias, comentários, análises, entrevistas e reportagens sobre o Brasil visto de fora.