Topo
Blog do Brasilianismo

Blog do Brasilianismo

Editorial do Financial Times vê avanços apesar da má reputação de Bolsonaro

Daniel Buarque

2022-04-20T19:11:04

22/04/2019 11h04

Um editorial publicado nesta segunda-feira (22) pelo jornal de economia Financial Times dá um tom mais otimista do que o que vem se tornando tradicional na avaliação que a imprensa internacional tem feito do início do governo de Jair Bolsonaro no Brasil. Apesar de criticar o populismo e o discurso polêmico e voltado à cultura do presidente, bem como seu uso de redes sociais, a publicação vê importantes avanços na economia do país começando a tomar forma.

Segundo o texto de opinião do FT, a postura pública de Bolsonaro realmente tem problemas sérios, o que claramente faz mal à imagem internacional do Brasil –o que se percebeu na semana passada com a decisão de um museu de Nova York de não sediar um evento em sua homenagem. Para o editorial do jornal, entretanto, isso é uma pena, pois "o governo Bolsonaro também tem uma história mais positiva para mostrar ao resto do mundo", diz.

"Investidores e estrangeiros devem esperar, no entanto, e olhar além dos tuítes", explica. O governo Bolsonaro "abre a possibilidade de uma narrativa mais marcada por nuances e otimista sobre as perspectivas do Brasil".

O jornal usa a tradicional comparação do presidente brasileiro com o americano Donald Trump, e indica que, apesar de não ter tido sucesso como empresário, Bolsonaro montou uma equipe econômica mais liberal, o que pode ser bom para o país.

"Se essas pessoas –especialmente o ministro da Economia, Paulo Guedes– conseguirem avançar em seus programas, elas podem fazer muito bem ao Brasil. Em um cenário otimista, as declarações mais radicais de Bolsonaro poderiam ser descartadas como algo para chamar a atenção da multidão –enquanto o verdadeiro trabalho está acontecendo de fato nos bastidores."

Segundo o jornal de economia, o passo inicial para esses avanços é a reforma da Previdência. Apesar de a negociação estar sendo lenta e de a probabilidade ser de que "apenas uma reforma relativamente modesta passará por este ano", mesmo isso pode ser suficiente para "iniciar o processo de colocar as finanças do Brasil de volta em ordem."

Apesar de ter um tom claramente positivo em sua avaliação da gestão econômica do governo Bolsonaro, o Financial Times não ignora os "perigos" de o Brasil acabar perdendo o foco nas reformas por conta das disputas internas dentro do governo.

Enquanto liberais e tecnocratas atuam pelas reformas, diz, "eles estão tendo que trabalhar ao lado de uma facção de populistas, que estão mais interessados ​​em guerras culturais centradas no cristianismo, tornando a posse de armas mais fácil e com a extirpação do suposto 'marxismo cultural' da educação brasileira", diz.

Essa divisão política no governo, entre o lado técnico e preocupado com a economia e um outro lado mais ideológico e preocupado com a cultura do país tem sido percebido por muitos observadores externos.

Leia também: Em 4 temas importantes, as profundas diferenças no pensamento de olavistas e militares

Apesar de também apontar os riscos dessas disputas e os problemas do governo brasileiro, a postura do Financial Times no editorial é mais relevante por romper com o foco em problemas enfrentados pelo presidente, que têm sido o foco central da análise externa, e pelo espaço dado a avanços positivos. Mesmo o Mercado,, que se empolgou com a eleição de Bolsonaro no ano passado, tem se demonstrado mais desanimado e preocupado com a dificuldade enfrentada para levar adiante as reformas. O texto do FT reforça ainda mais a necessidade de apoio ao grupo do governo que o jornal vê trabalhando pela economia brasileira.

Na disputa pelo poder, diz o FT, os populistas ameaçam ampliar ainda mais as divisões na sociedade brasileira, ao mesmo tempo em que dificultam a agenda de reformas, avalia. "Se isso acontecer, o Brasil de Bolsonaro corre o risco de incorporar todos os estereótipos negativos gerados pelos tuítes desaprovados do presidente.

Siga o blog Brasilianismo no Facebook para acompanhar as notícias sobre a imagem internacional do Brasil

Sobre o Autor

Daniel Buarque é jornalista, escritor e fez mestrado sobre a imagem internacional do país pelo Brazil Institute do King's College de Londres. É autor de cinco livros, incluindo “Brazil, um país do presente - A imagem internacional do ‘país do futuro’” (Alameda Editorial) e escreveu o livreto “Brazil Now” da consultoria internacional Hall and Partners. Nascido no Recife, escreve regularmente para o UOL e já trabalhou como editor-executivo do portal Terra, chefe de reportagem da rádio CBN, pauteiro de Mundo da Folha de S. Paulo e repórter do Valor Econômico e do G1.

Sobre o Blog

O Brasil é citado mais de 200 vezes por dia na mídia internacional. Essas reportagens e análises estrangeiras ajudam a formar o pensamento do resto do mundo a respeito do país, que tem se tornado mais conhecido e se consolidado como um ator global importante. Este blog busca compreender a imagem internacional do Brasil e a importância da reputação global do país a partir o monitoramento de tudo o que se fala sobre ele no resto do mundo, seja na mídia, na academia ou mesmo e conversas na rua. Notícias, comentários, análises, entrevistas e reportagens sobre o Brasil visto de fora.