Topo
Blog do Brasilianismo

Blog do Brasilianismo

Crise faz 80% de menções ao Brasil na mídia estrangeira terem teor negativo

Daniel Buarque

28/08/2017 18h26

Crise política piora avaliação do Brasil na mídia estrangeira

"O primeiro trimestre de 2017 foi o momento em que a imprensa internacional percebeu de forma mais clara que o impeachment da presidente Dilma Rousseff, em agosto, não traria a estabilidade política ao Brasil."

A avaliação é parte do estudo I See Brazil sobre como o país apareceu na mídia estrangeira no primeiro semestre deste ano.

Realizado pela agência Imagem Corporativa, o levantamento avalia regularmente a imagem do país a partir de pesquisas e da abordagem da imprensa internacional a respeito da reputação do Brasil.

Apesar de o relatório anterior, referente ao último trimestre de 2016, ter indicado uma leve melhora no tom usado pelo resto do mundo para se referir ao Brasil, o levantamento referente ao primeiro semestre de 2017 mostra que a imagem do Brasil ainda vai mal. Segundo o estudo, essa continuação da crise política é um dos principais motivos que têm gerado observações negativas a respeito do país.

"A forte rejeição popular às políticas do presidente Michel Temer e o envolvimento de diversos integrantes do governo em atividades ilícitas derrubaram a imagem do país no exterior com relação a temas políticos", diz.

Crise política piora avaliação do Brasil na mídia estrangeira

No primeiro semestre de 2017, 80,5% da cobertura da imprensa internacional teve tom negativo em relação ao país. O estudo avaliou 1.170 reportagens sobre o país publicadas em 13 jornais internacionais.

O relatório faz a ressalva de que o pior momento da imagem do país ainda foi o primeiro semestre de 2016, quando 84% das reportagens tinham tom negativo, mas lembra que a segunda metade do ano passado já havia visto o encolhimento da cobertura negativa para 75,85%.

Além de contabilizar o percentual de cobertura positiva e negativa sobre o país na mídia estrangeira, o estudo também pondera as avaliações da imprensa e de especialistas internacionais sobre o Brasil, gerando uma nota para a imagem do país, chamada de I See Brazil Index.

"No primeiro semestre, o indicador atingiu 1,858 ponto –-resultado pouco superior ao observado entre janeiro e junho de 2016, quanto se atingiu 1,297 ponto, mas inferior ao verificado no segundo semestre do ano passado (2,448 pontos)", diz o relatório.

Segundo o I See Brazil, a redução da nota entre o segundo semestre de 2016 e o primeiro semestre de 2017 reflete a reversão que ocorreu na percepção externa nesses últimos doze meses.

"Após a realização dos Jogos Olímpícos do Rio de Janeiro, em julho do ano passado, parecia que a percepção internacional do Brasil iria aos poucos se recuperar do turbilhão político e econômico que fazia parte do dia a dia do país desde o início de 2015. O otimismo cauteloso de empresários e investidores parecia indicar que 2017 seria um ano melhor. No entanto, o que se percebe no primeiro semestre deste ano é que esse otimismo parece ter sido um pouco precipitado", diz.

Segundo o relatório, a percepção negativa se aprofundou à medida que as investigações da Operação Lava-Jato prosseguiram, demonstrando a complexidade das operações de corrupção envolvendo grandes empresas e representantes da classe política brasileira.

O I See Brazil é produzido com a finalidade de mostrar como está a imagem do Brasil em outros países, reunindo e analisando referências à política, à economia e aos assuntos socioambientais e diferentes aspectos ligados a esses três pilares.

O estudo avalia o que sai sobre o Brasil em 13 publicações internacionais: o italiano "Corriere Della Sera", a revista alemã "Der Spiegel", o indiano "Economic Times of India", o jornal espanhol "El País", o jornal de economia "Financial Times", o argentino "La Nación", o francês "Le Monde", o chinês "South China Morning Post", a revista britânica "The Economist", o japonês "Japan Times", os americanos "The New York Times" e "The Wall Street Journal" e o canadense "The Toronto Star".

Siga o blog Brasilianismo no Facebook para acompanhar as notícias sobre a imagem internacional do Brasil

Sobre o Autor

Daniel Buarque vive em Londres, onde faz doutorado em relações internacionais pelo King's College London (em parceria com a USP). Jornalista e escritor, fez mestrado sobre a imagem internacional do país pelo Brazil Institute da mesma universidade inglesa. É autor do livro “Brazil, um país do presente - A imagem internacional do ‘país do futuro’” (Alameda Editorial) e do livreto “Brazil Now” da consultoria internacional Hall and Partners, além de outros quatro livros. Escreve regularmente para o UOL e para a Folha de S.Paulo, e trabalhou repórter do G1, do "Valor Econômico" e da própria Folha, além de ter sido editor-executivo do portal Terra e chefe de reportagem da rádio CBN em São Paulo.

Sobre o Blog

O Brasil é citado mais de 200 vezes por dia na mídia internacional. Essas reportagens e análises estrangeiras ajudam a formar o pensamento do resto do mundo a respeito do país, que tem se tornado mais conhecido e se consolidado como um ator global importante. Este blog busca compreender a imagem internacional do Brasil e a importância da reputação global do país a partir o monitoramento de tudo o que se fala sobre ele no resto do mundo, seja na mídia, na academia ou mesmo e conversas na rua. Notícias, comentários, análises, entrevistas e reportagens sobre o Brasil visto de fora.