Brasilianismo

Para agência de economia, greve de motoristas pode definir rumo da eleição

Daniel Buarque

Em uma das poucas análises publicadas em veículos estrangeiros a respeito do caos criado pela greve de motoristas de caminhão no Brasil, a agência de notícias de economia Bloomberg avalia que a paralisação mostra a insatisfação dos brasileiros com as forças do mercado e indica que isso pode afetar os rumos da eleição presidencial no país.

''A greve reflete a irritação generalizada com o aumento do preço dos combustíveis em um país que mal se recupera da sua pior recessão na história'', diz a reportagem publicada no site da agência.

A partir da paralisação, o tom favorável ao mercado que vinha dominando o debate pré-eleitoral pode se transformar. Segundo uma economista ouvida pela agência, a greve ''mostra que os brasileiros não estão preparados para a liberdade dos mercados''.

O caos gerado pela greve ganhou pouca repercussão internacional até o fim desta semana. Além da análise da Bloomberg, apenas agências de notícias distribuíram reportagens relatando a situação do país e a propagação de fake news por conta da paralisação, e um ou outro veículo, como a rede britânica BBC, publicaram reportagens curtas sobre o tema.

Um ponto interessante da cobertura internacional é que o jornal britânico ''Daily Express'' publicou um alerta para turistas britânicos com destino ao Brasil. O texto é baseado em um alerta do ministério de relações internacionais do país indicando que a greve pode alterar a operação de voos nos aeroportos brasileiros e afetar o suprimento de supermercados.

Siga o blog Brasilianismo no Facebook para acompanhar as notícias sobre a imagem internacional do Brasil