Brasilianismo

Abuso policial alimenta ciclo de violência no Brasil, diz ONG internacional

Daniel Buarque

hrw report2

O relatório global anual da ONG internacional de defesa dos direitos humanos Human Rights Watch crítica o abuso de violência por forças de segurança do Brasil e diz que ele alimenta o ciclo de violência no país.

''Problemas de direitos humanos crônicos afligem o sistema jurídico do Brasil, incluindo execuções extrajudiciais, superpopulação prisional, e tortura e maus tratos a detentos'', diz o capítulo sobre o Brasil publicado no relatório da HRW.

Segundo o estudo, algumas das medidas mais recentes tomadas pelo governo tentam lidar com estes problemas, mas outros podem exacerbá-los, avalia, citando o programa que acelera julgamentos como exemplo do primeiro e a lei antiterrotismo como exemplo do segundo.

O relatório trata da violência generalizada no país, e diz que ela está associada a abusos da polícia. O texto diz que 3.345 pessoas foram mortas pela polícia em 2015, e que parte dessas mortes se dá através de execuções ilegais.

''A tortura e as execuções extrajudiciais pela polícia contribuem para o ciclo da violência no Brasil, debilitando a segurança pública e colocando em risco as vidas dos policiais'', diz.

O relatório evidencia algo que é facilmente perceptível na avaliação da imagem internacional do Brasil. A violência com que a polícia age contra os cidadãos é um dos mais fortes estereótipos do país no exterior, e aparece com destaque frequente na imprensa de estrangeira.

Abuso policial alimenta ciclo de violência no Brasil, diz ONG internacional

Abuso policial alimenta ciclo de violência no Brasil, diz ONG internacional

Segundo a avaliação da entidade, os assassinatos por parte da polícia faz com que membros de grupos criminosos sejam menos propensos a se entregar e os motiva a tentar matar policiais quanto têm a chance.

''As execuções também diminui a probabilidade de as comunidades denunciarem crimes à polícia'', diz.

A análise faz parte do relatório de quase 700 páginas sobre a situação dos direitos humanos em 90 países.

A HRW avalia de forma constante a situação dos direitos humanos no Brasil, e tem publicado textos frequentes criticando especialmente a situação das prisões brasileiras.

Além da violência policial, o capítulo que trata do Brasil no relatório anual aborda a situação das prisões brasileiras, os direitos das crianças e adolescentes, ações contra o terrorismo, liberdade de expressão na internet, privacidade, direitos das mulheres, direitos dos deficientes, orientação sexual e identidade de gênero, direitos trabalhistas, violência rural, confronto de abusos da época da ditadura e relações internacionais.

Siga o blog Brasilianismo no Facebook para acompanhar as notícias sobre a imagem internacional do Brasil