Brasilianismo

Eleição revela guinada conservadora no Brasil e ecoa ditadura, diz revista

Daniel Buarque

Eleição confirma guinada conservadora no Brasil e ecoa ditadura, diz revista

Eleição confirma guinada conservadora no Brasil e ecoa ditadura, diz revista

As eleições municipais confirmaram a volta de uma guinada conservadora e em defesa do autoritarismo no Brasil, avalia um artigo do editor chefe da revista ''Americas Quarterly'', Brian Winter.

Por mais que o fortalecimento conservador seja uma conclusão comum nas análises internacionais do cenário político nacional hoje, a publicação alerta que o movimento pode ter ecos de um passado problemático do país.

Vice-presidente da Americas Society/Council of the Americas, e autor de quatro livros sobre a América do Sul, Winter ex[plica que o caso brasileiro repete o que acontece em todo o mundo, e compara com a possível eleição de Donald Trump nos Estados Unidos.

''Mas a experiência do Brasil é algo diferente porque contém ecos de um passado não muito distante – o período entre 1964 e 1985, quando o maior país da América Latina foi governado por uma ditadura militar. Nostalgia por aquele período, ou pelo menos de algumas de suas táticas e visão de mundo, está em seu ponto mais alto em muitos anos'', diz.

Segundo ele, essa onda pode se tornar um risco aos direitos humanos e à liberdade de imprensa, além de mudar a a forma como a política brasileira se organizará nos próximos anos.

A avaliação de Winter é de que parte desse movimento vem da insatisfação nacional com a situação econômica do país, além da indignação pelo escândalos de corrupção. Isso cria, ele diz, um movimento perigoso de rejeição à política tradicional.

Winter e a ''AQ'' têm feito uma cobertura muito frequente da situação do Brasil, com uma abordagem crítica e bem aprofundada de questões políticas e econômicas. Em outubro, a revista publicou uma edição especial de 50 páginas dedicadas a avaliar a situação atual do Brasil e apresentar propostas para ''consertar'' o país.

Siga o blog Brasilianismo no Facebook para acompanhar as notícias sobre a imagem internacional do Brasil