Brasilianismo

Mídia estrangeira: Teorias da conspiração e histeria se espalham com o zika

Daniel Buarque

Teorias da conspiração e histeria se propagam com o zika, diz 'New York Times'

Teorias da conspiração e histeria se propagam com o zika, diz 'New York Times'

Pouco depois de o jornal francês “Le Monde'' dizer que o Brasil vive uma onda de rumores que aproximam a população da histeria, mais veículos da imprensa internacional começaram a tratar da onda de desinformação e medo que está acompanhando o surto de zika pelo país.

''Como o próprio zika, rumores sobre ele têm sido replicados com ferocidade viral em redes sociais e no boca a boca, frustrando as autoridades brasileiras enquanto elas lidam com um patógeno pouco compreendido cujas origens e implicações ainda são um mistério'', diz uma reportagem do jornal norte-americano ''The New York Times''

'The Guardian' cita histeria por conta do zika no Brasil

'The Guardian' cita histeria por conta do zika no Brasil

Segundo o 'NYT', o Brasil é um país onde a desconfiança em relação ao governo é alta, o que transforma o país em um terreno fértil para a propagação de teorias conspiratórias.

''O vírus zika, alguns brasileiros estão convencidos, é a criação de uma empresa inglesa de biotecnologia que está soltando mosquitos geneticamente modificados para combater a dengue no Brasil. Outros acham que é um plano das elites globais para diminuir a população da Terra e criar um governo único no mundo'', explica.

O crescimento do que no resto do mundo tem sido chamado de histeria já começa a preocupar especialistas em doenças. Segundo o jornal inglês ''The Guardian'', o pânico da população pode causar mais problemas de que as próprias doenças.

O periódico britânico alega que a onda de boatos é causada pelo grande desconhecimento em relação à doença. ''Dúvidas sobre suas causas continuam a gerar controvérsias'', diz.

Siga o blog Brasilianismo no Facebook para acompanhar as notícias sobre a imagem internacional do Brasil